CIRURGIA BUCO MAXILO FACIAL

Conheça um pouco mais sobre os nossos tratamentos, em caso de dúvidas entrar em contato!

CIRURGIA ORTOGNÁTICA


QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DESTAS ANOMALIAS?

A maior quantidade de produtores de deformidades faciais enquadra- se no grande grupo das anomalias de crescimento ósseo, cuja causa dificilmente se esclarece e pode ser considerada genética. Na maioria dos casos, as crianças crescem aparentemente sem qualquer problema facial ou dentário até aos 8/9 anos e só a partir dessa idade se começa a notar sinais de desarmonia dentária ou facial. São os dentistas, que habitualmente chamam atenção para a existência das anomalias e esclarecem os pacientes e seus familiares sobre a possibilidade de tratá-las. É nesse momento que a ortodontia, isoladamente, não é a correta forma de tratamento, pois os aparelhos dentários movimentam dentes e não a estrutura óssea, necessitando de intervenção cirúrgica como solução definitiva.

COMO SE TRATAM ESSAS DEFORMIDADES?

O tratamento correto de uma deformidade envolve dois tipos básicos de procedimentos: utilização de aparelhos ortodônticos fixos em ambas as arcadas; cirurgia designada "ortognática". Os objetivos são a correção do posicionamento dentário dentro de parâmetro de normalidade proporcionando uma melhora das condições de oclusão dentária, saúde dos tecidos periodontais, função das articulações temporomandibulares (ATM' s),função respiratória e estética facial.

COMO É A SEQÜÊNCIA DE TRATAMENTO?

Após a formulação do diagnóstico e do plano de tratamento ortodôntico/cirúrgico inicia-se o tratamento com aparelhos fixos. Estes servem para posicionar os dentes de uma forma que permita, durante a cirurgia, realinhar os maxilares numa relação estética e funcional adequada e conseqüentemente da ao paciente uma nova aparência. Os aparelhos estarão presentes nas arcadas durante todo o tratamento.

QUANTO TEMPO DEMORA EM MÉDIA A PREPARAÇÃO ORTODÔNTICA PRÉ-CIRURGICA?

O tempo de preparação depende das disposições dentárias pré- existentes. Em média a preparação demora cerca de 8 meses a 1 ano. Se os movimentos dentários necessários para atingir as posições programadas forem muito amplos a preparação será mais longa. Muitos pacientes podem ser operados logo após a colocação dos aparelhos por apresentarem posições dentárias muito favoráveis e que não requeiram grandes movimentações. É importante enfatizar que durante toda fase de preparo o paciente deve ser acompanhado pelo ortodontista e pelo cirurgião.

ESTA CIRURGIA É ESTÉTICA?

Não. Apesar de obtermos resultados estéticos muito favoráveis e que acabam por alterar o perfil dos pacientes operados, o objetivo principal é funcional, evitando futuros problemas mais graves. Como a cirurgia envolve reposicionamento de estruturas ósseas formadoras da face é natural que se espere algumas alterações, entretanto são realizados estudos pré- cirúrgicos que guiam os procedimentos para um resultado harmônico, evitando dessa forma discrepância que podem se traduzir em um resultado que não seja agradável ao paciente. Além disso, todas as cicatrizes estarão escondidas devido ao fato de a cirurgia ortognática ser realiza totalmente por dentro da boca.

MEU CONVÊNIO MÉDICO COBRE ESSE TIPO DE PROCEDIMENTO?

Sim. Exatamente por não ser estético, seu diagnóstico é funcional e por isso deve ser realizado antes de trazer conseqüências maiores. Consulte o seu cirurgião e obtenha orientação quanto à documentação necessária para realizar o procedimento cirúrgico.

COM SERÁ O PERÍODO APÓS A CIRURGIA?

Logo após a cirurgia o paciente é acordado e encaminhado para a sala de recuperação anestésica onde receberá os cuidados necessários para o seu restabelecimento. A mandíbula será guiada para manter-se na nova posição por meio de elástico, sendo este, o primeiro procedimento de fisioterapia pós operatória. Poderá falar ou alimentar-se levemente após algumas horas. O edema fácil será moderado e a medicação tem como objetivo controlar o edema, prevenir dores e infecções.

QUANTO TEMPO DEMORA A RECUPERAÇÃO?

A alta hospitalar ocorre, em média 24 horas após o término da cirurgia. O paciente poderá alimentar-se convenientemente recorrendo a uma dieta líquida durante alguns dias, posteriormente tendo dieta pastosa até ao fim da segunda semana, momento em que já serão removidos os fios de sutura intrabucais, se necessário. Em condições normais poderá retornar à atividade profissional em um período de aproximadamente 10 a 15 dias.

VOU PODER TER CONTATO COM OUTROS PACIENTES JÁ SUBMETIDOS A PROCEDIMENTOS IGUAIS AO MEU?

É essencial que se estabeleça uma relação de confiança entre o paciente e os profissionais envolvidos no tratamento. Para tanto é fundamental que haja acesso a pacientes previamente tratados para que se possa esclarecer ansiedade e dúvidas. Nada pode ser melhor para uma decisão consciente do que ter convívio com quem já teve a oportunidade de ser submetido a um processo a um procedimento corretivo, Que pode transmitir sua experiência e sua vivencia com uma nova harmonia facial.

TENHO INDICAÇÃOPARA CIRURGIA ORTOGNÁTICA?

Caso o seu ortodontista ou cirurgião identifique algum tipo de alteração no posicionamento do esqueleto ósseo maxilar e/ou mandibular, e, como conseqüência um comprometimento na oclusão dentária e na estética facial, sim você é um candidato a cirurgia ortognática.

AS ALTERAÇÕES MAIS FREQÜENTES SÃO:

1 – no sentido horizontal, a mandíbula em posição avançada ou muito recuada em relação ao maxilar superior; 2 – no sentido vertical, a impossibilidade de fechar os dentes anteriores ( mordida aberta), ou uma exposição dentária e gengival excessiva (sorriso gengival) ou a existência de mordida profunda 9dentes incisivos colocados mais a frente impedem a visualização dos que estão atrás); 3 - no sentido transversal, as alterações de proporção entre maxilar superior e inferior. Poderão ainda associar-se outras alterações sendo que as mais freqüentes são as anomalias da Articulação Têmporo Mandibular.


Todos os Direitos Reservados a Instituto Maxilo Facial 2012- Desenvolvido por UWS SITES