IMF
ATM, Notícias Por , em 26 de setembro de 2022

Dor na ATM: Causas, sintomas e tratamentos

A dor na ATM ( ou mais comumente chamada de disfunção na ATM – DTM) é o funcionamento anormal da articulação temporo-mandibular, ligamentos, músculos da mastigação, ossos maxilar-mandíbula, dentes e estruturas de suporte dentário. http://www.institutomaxilofacial.com.br/2022/07/06/disfuncao-da-atm-o-que-e/

Quando existe a disfunção, os principais sintomas são, dor de cabeça dor de ouvidos e/ ou zumbidos.

Hábitos, como por exemplo, o apertamento dentário, bruxismo, morder objetos estranhos ou roer unhas, são causas muito comuns para o desenvolvimento da dor na ATM e, consequentemente, na DTM.

Em suma, o tratamento é feito por meio de cuidados individuais, do uso de dispositivos ou cirurgia.

Principais causas da dor DTM

A disfunção da ATM pode apresentar diversas causas, desde fatores emocionais — estresse, tensão e ansiedade — a questões físicas, como uma pancada na região ou problemas na arcada dentária. Confira, a seguir, quais são:

  • Mastigação incorreta;
  • Ter dentes muito tortos que forçam os músculos da face;
  • Hábitos como mascar chicletes, roer unhas ou morder os lábios.
  • Artrite na articulação temporomandibular;
  • Danos (naturais ou acidentais) na articulação;
  • Mania de ranger os dentes;
  • Problemas estruturais e congênitos (que vêm desde o nascimento);
  • Estresse;
  • Excesso de tensão muscular na região;
  • Questões hormonais

A oclusão dentária representa papel importante como fator predisponente, pois altera o sistema mastigatório, incrementando os riscos para desenvolver disfunção de ATM. Os hábitos parafuncionais e má-oclusão dentária induziriam micro-traumas na ATM, desenvolvendo-se assim lesões degenerativas no côndilo e no disco articular.

Principais sinais e sintomas da dor na ATM (DTM)

Pessoas com disfunções temporomandibulares podem sentir dor forte ou desconforto, que pode ser temporária ou durar muitos anos. A dor e sensibilidade ocorrem mais comumente na cabeça, na face, região cervical, nas orelhas/ ouvido e nos ombros.

Outros sintomas, incluem:

  • Dificuldade para bocejar ou mastigar alimentos duros;
  • Dor na orelha/ouvido;
  • Relato de alteração recente da mordida;
  • Sensações de ouvido tampado
  • Sons articulares (estalos ou crepitações na ATM);
  • Travamentos episódicos de mandíbula;
  • Dor e/ou dificuldades para movimentar a mandíbula, limitação de abertura ou de fechamento da boca;
  • Aumento volumétrico da face uni ou bilateral que não seja de origem odontogênica.

 Outros sintomas que podem ocorrer na DTM incluem tonturas e zumbido nas orelhas.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico de DTM está baseado em vários sintomas, em principío testando a amplitude dos movimentos mandibulares, em segundo lugar auscultando os ruídos articulares, examinando o engrenamento dos dentes, apalpando as articulações como também os músculos da face e cabeça.

Em síntese, o cirurgião oral, pergunta ao paciente em busca de informações que causam a dor e outros sintomas, traumas, hábitos orais, tratamentos médicos e dentais prévios.

Os instrumentos de diagnóstico mais comum são:

  • Radiografias Convencionais (radiografias planas, inclusive panorâmica): são rápidas e relativamente baratas. No entanto, elas mostram somente a estrutura óssea da articulação, sendo geralmente úteis para avaliar mudanças morfológicas e processos degenerativos da doença.
  • Tomografia Computadorizada: mostra os mínimos detalhes do osso, com uma dose mínima de radiação. Inegavelmente os custos são bastante altos e oferecem uma visão limitada do disco articular e dos tecidos moles.
  • Ressonância Magnética: produz imagens detalhadas e precisas do tecido mole e é considerado o melhor método para estudar a ATM. Surpreendentemente nenhuma radiação é usada.

Tratamentos dor na ATM (DTM)

  • Exercício Físico: Fazer uma atividade aeróbica por 20-30 minutos, cinco dias por semana, melhora a condição cardiovascular. https://g.co/kgs/69TdPd
  • Gerenciamento de estresse: Buscar uma atividade agradável ou verbalizar uma frustração a fim de, reduzir o estresse e melhorar a saúde mental.
  • Técnicas de relaxamento, como respiração profunda, meditação, ioga, exercícios aeróbicos e outras atividades , com a finalidade de reduzir os sintomas de estresse, e ajudar a controlar a tensão muscular na mandíbula.
  • Tentar eliminar a dor e o espasmo muscular através da aplicação de calor úmido ou através de medicamentos como relaxante muscular, analgésicos comuns, ou ainda antiinflamatórios;
  • Dieta macia: As comidas brandas temporariamente podem ajudar ao permitir que a mandíbula e músculos circunvizinhos descansem. Evite especialmente comidas duras, crocantes ou trituráveis, que possam traumatizar a articulação ou que lhe exijam abrir a boca amplamente, como uma maçã ou uma espiga de milho. Não mastigue chicletes;
  • Reduzir os efeitos prejudiciais de travamento ou rangido, por meio de um aparelho, algumas vezes chamado de placa de mordida ou “splint”. Este aparelho é feito sob medida para sua boca, se encaixa nos dentes superiores e ao deslizar sobre os dentes inferiores impede estes dentes inferiores de ranger contra os dentes superiores;
  • Sobretudo, quando partes da mandíbula são afetadas e os tratamentos não surtiram efeito, uma cirurgia na articulação poderá ser recomendada.

Instituto Maxilo Facial

Instituto Maxilo Facial, fundado pela Dra Ana Carolina e Dr. Rodrigo Fromer, prioriza o atendimento diferenciado e humanizado de seus pacientes.

Últimas Notícias

Saiba as últimas novidades do Instituto Maxilo Facial.