IMF
ATM, Notícias Por , em 15 de julho de 2022

ARTICULAÇÃO TEMPORO-MANDIBULAR: orientações sobre o tratamento e a cirurgia

ARTICULAÇÃO TEMPORO-MANDIBULAR

O QUE É?

Essa articulação, conhecida pela sigla ATM, é a “junta” da mandíbula com o crânio, que pode ser apalpada logo à frente do ouvido.

QUAL A FUNÇÃO DA ATM?

Ela é responsável por permitir todos os movimentos da mandíbula e seu funcionamento se relaciona com vários sistemas do corpo como o mastigatório, o fonatório (da fala), o respiratório, o sistema postural e o vestíbulo coclear (que controla o equilíbrio e a audição).

PRINCIPAIS SINTOMAS

  • DIFICULDADE PARA FECHAR A MANDÍBULA AO MORDER
  • DORES NO PESCOÇO
  • ESTALOS E DORES AO ABRIR E FECHAR A BOCA.
  • DORES DE CABEÇA
  • DORES DE OUVIDO
  • DORES NA FACE

HÁBITOS QUE PODEM PROVOCAR A DISFUNÇÃO DE ATM

 Existem diversos fatores que podem desencadear algum tipo de disfun[1]ção da ATM. Além de doenças, lesões e traumas na articulação, seu mau funcionamento também pode ter origem em alguns hábitos e comporta[1]mentos, como:

  • BRUXISMO
  • APERTAMENTO DENTÁRIO
  • ROER UNHAS
  • MASCAR CHICLETES
  • POSTURA INADEQUADA
  • SEGURAR O TELEFONE COM A CABEÇA
  • ESTRESSE
  • ANSIEDADE
  • DEPRESSÃO

DISFUNÇÃO DE ATM

Os sintomas abaixo caracterizam uma Disfunção de ATM ou simplesmente DTM (Disfunção Temporo-Mandibular):

  • Cefaléia crônica
  • Dor na face
  • Dor ou difi culdade de mastigar
  • Dor cervical e nos ombros
  • Limitação da abertura da boca
  • Luxação e subluxação mandibular
  • Problemas oclusais ( alteração no encaixe dos dentes)
  • Bruxismo
  • Alterações da postura
  • Vertigem
  • Otalgia (dor de ouvido)
  • Zumbidos

As ATMs se movem como se fossem as engrenagens de uma máquina. Ao mesmo tempo em que elas nos ajudam, nós também as sobrecarregamos, por isso é comum haver desgastes ou lesões.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTOS

Depois de uma avaliação profi ssional cuidadosa, e se preciso RNM de ATM, os problemas na ATM podem ser diagnosticados e solucionados a partir de tratamentos como:

  • Autocuidado do paciente;
  • Modificação comportamental;
  • Terapia Ortopédica;
  • Terapia oclusal com abordagem em reabilitação oral e ortodontia;
  • Realização de cirurgia pouco invasiva, como a ARTROCENTESE ou o REPOSICIONAMENTO DO DISCO AURICULAR.

PLACAS OCLUSAIS

A placa será uma ferramenta para manter a mandíbula numa posição otimizada, para que haja alívio das lesões e seu organismo tenha chance de se recuperar.

Para isso, os efeitos da placa na ATM precisam ser monitorados por meio de tecnologia apropriada que permita medir o funcionamento dos músculos, os movimentos da mastigação, dentre outras coisas.

 Placas oclusais não são como sapatos que têm uma numeração e a pessoa tem apenas de escolher o tamanho certo.

As placas oclusais, ou melhor, os intermediários oclusais são instrumentos para se conseguir atingir algum objetivo específico como descomprimir ou mudar a posição mandibular e precisa ser confeccionada de acordo com o diagnóstico, com os exames de imagem e individualizada bio-eletronicamente para que possa, de fato, funcionar a favor do organismo.

 BOTOX

 Entre os tratamentos disponíveis está o uso da Toxina Botulínica, que atua sobre a musculatura afetada. Quando a região da ATM recebe a medicação, o músculo é relaxado, permitindo que as dores diminuam e o tratamento seja muito mais eficaz. Além da aplicação, o médico indica[1]rá demais tratamentos complementares que ajudem a reverter o quadro de DTM conforme cada caso.

As aplicações da droga são feitas em um único atendimento. Os efeitos iniciais podem ser percebidos cerca de 48 horas após as aplicações, tendo o efeito pleno cerca de 01 semana após as infiltrações. O tempo de permanência da toxina no organismo depende de diversos fatores, mas em média a duração da ação é de cerca de 06 meses. Sendo os seus efeitos lentamente neutralizados pelo organismo ao final de 08 me[1]ses. Desta forma, indica-se a renovação das aplicações a cada período de 06 meses para que os efeitos possam ser mantidos, dependendo de cada indicação.

ARTROSCOPIA

Cerca de 10% a 20% dos pacientes que sofrem de DTM podem se benefi ciar da artroscopia. A cirurgia é indicada para os casos em que as articulações estão comprometidas, porém o paciente não se en[1]contra em um estágio tão grave que demande uma cirurgia aberta.

Artroscopia é uma modalidade cirúrgica, minima[1]mente invasiva que utiliza técnica. endoscópica (a inserção de uma câmera através de uma incisão cirúrgica) aplicada dentro da articulação temporomandibular. Por meio dessa técnica é possível interromper o processo infl amatório, minimizar o processo degenerativo e au[1]mentar a longevidade do tratamento conservador, melhorando a qualidade de vida e reduzindo a dor.

Na artroscopia, são feitos dois pequenos cortes. Em um deles, é introduzida uma câmera que trans[1]mite as imagens para um monitor e, assim, é possível que o cirurgião veja as articulações por dentro. O desenho mostra uma imagem aproximada das duas pequenas incisões que são feitas em uma cirurgia de artroscopia.

CIRURGIA ABERTA DA ATM

 Indicada para os casos em que a cartilagem da articulação foi desgastada ou deslocada, sendo então necessários sua reconstrução ou seu reposicionamento.

Realizada através de acessos extra orais, que com a utilização de técnicas cirúrgicas e acessos faciais refinados, o paciente não apresentará cicatrizes pós operatórias.

PRÓTESE TOTAL DA ATM

 Certos processos patológicos podem exigir a reconstrução artificial de um côndilo mandibular. Nessas situações podem-se enquadrar os defeitos congênitos ou adquiridos como resultado de um trauma, crescimento mandibular alterado, neoplasia, doença inflamatória ou sequelas dessas mesmas condições e anquilose.

O objetivo dessa complexa reconstrução inclui a restauração da morfologia tridimensional, função mandibular, portanto, mastigatória e diminuição das limitações e sintomatologias do paciente, obviamente sempre com o intuito de prevenir a progressão da doença

Últimas Notícias

Saiba as últimas novidades do Instituto Maxilo Facial.